FORÇA ESTRANHA – IDENTIDADE – PÉTALAS DE ROSAS BRANCAS –

 
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FORÇA ESTRANHA

José M. Raposo

Vivo onde escolho viver,
Nas praias ou no deserto.
Vivo longe, vivo perto,
Vivo na força da vida
E vivo à força da sorte.
Assim, arrasto p’ra morte
Alguém que morrer não quer.
Vivo na alta montanha
E nas folhas em rodopio.
Trago chuva, trago o frio,
Trago também o calor.
Sou o vendaval que passa,
Que destrói e traz desgraça,
Que deixa dor e saudade.
Mas sou vento que assobia,
Sou brisa que delicia
E que brinca no jardim.
Tenho energia tamanha,
Sou uma força estranha
Que se sustenta em mim.
Que me faz eternidade,
Sou princípio, meio e fim.

José M. Raposo, português dos Açores, emigrou para a California há 30 anos, onde reside. Poeta, compositor e cronista do jornal "Tribuna Portuguesa", tem suas poesias editadas em cinco livros e duas antologias.

 
 
 

IDENTIDADE

Rute Gomes

Sou chama que arde,
na tarde, 
um amante…
Sou água, nascente,
corrente,
de mágoa…
Sou vulcão, torrente,
De sinuosa lava…
Sou raio de sol na bruma cerrada
Sou nau assombrada,
Em escura enseada!
Sou chuva, sou vento,
sou tormento, sou dor
Sou estupor.
Sou arco, sou lança,
Sou cor de esperança!
Sou suspiro, sou grito,
sou um gesto aflito!
Sou boia, sou âncora,
sou bote de papel,
sou vaga revolta,
sou névoa a solta,
sou a perdição!
Sou femea, sou mãe,
sou amante-amada !
Sou ingreme Estrada,
Que te leva ao Nada!
Tudo isto eu Sou e nada quis ser,
Nem poeta eu sou…
Sou mera Mulher!

Rute Gomes é portuguesa e reside na Austrália.
Fala, fluentemente, alguns idiomas. Solteira, 2 filhos. 

 
 

Pétalas de rosas brancas

Eduardo Jorge

Quando olho teu rosto
Lindo de encantar
Sorriso com cheiro de mar,
Brilhante como a mais linda,
Pedra preciosa,
É como olhar,
O despertar da manhã,
Pondo fim
A noite escura.
Trago comigo,
O odor perfumado
De uma rosa,
De pétalas coradas,
Como corado,
Fica meu rosto
Com a graciosidade
Do teu,
Ao despertar.

Sabes,
De manhã ao regressar,
Do teu sono tranquilo,
Sentindo o odor de pétalas
De rosas brancas,
Espalhadas em teu,
Perfumado corpo nu,
É como rememorar um sonho,
Onde desnudado fica meu peito,
Perante tamanhas sensação,
Que é,
O teu poder respirar.

Eduardo Jorge(ramatis) é português e reside em Lisboa.
É poeta, compositor, escritor e pintor
 http://lirapoetas.tripod.com/
http://edujorge.tripod.com
 http://poesiadaalma.tripod.com
http://recantodasletras.uol.com.br/autores/ramatis

 
 
 
 

Uma resposta to “FORÇA ESTRANHA – IDENTIDADE – PÉTALAS DE ROSAS BRANCAS –”

  1. Unknown Says:

    Wow Gold Wow EU Gold Wow US Gold WOW GOLD World Of Warcraft Gold World Of Warcraft Eve isk Eve online isk Guild Wars Gold Guild Wars Money GW GOLD Maplestory Runescape gold RF Online RF Online Dalant Tales of pirates wow gold Runescape RF online blog MMo blog Internet game guide wow gold Dofus EVE Online EverQuest II Final Fantasy XI Gaia Online Guild Wars Lineage II (US) MapleStory (US) RF online Scions Of Fate SilkRoad Star Wars Galaxies Tales Of Pirates The Lord Of The Rings Online (EU) The Lord Of The Rings Online (US) World of Warcraft (EU) World of Warcraft (US) Game forums Gaming 2Moons Age of Conan Anarchy Online ArchLord Cabal City of Hero City of Villains Dofus Dungeons&Dragons Online Eve Online EverQuest EverQuest II Final Fantasy XI Gaia online Guild Wars Knight online Lineage II Lord of the Rings Online Maple Story RF Online Runescape Scions of Fate shaiya Star Wars Galaxies World of Warcraft

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: