PEGAR-TE NO COLO

 

 

 
PEGAR-TE NO COLO
 
 
 

 

 
 
 
 

Minha Amazônia Querida
Pulmão do meu lar Terra
Grandeza verde do planeta Azul
Dói meu espírito ver sua devastação
Dói minha alma ver sua agonia

Ah, que vontade de pegar-te no colo
Embalar-te até te curares
Da maldade da serra
Da maldade do homem
Da maldade do ignorante

Ah, que vontade de pegar-te no colo
Embalar-te até adormecermos juntos
E sonhar com uma nova Terra
E sonhar com um novo planeta
Que entenda e acolha a tua formosura

Ah, que vontade de te pegar no colo
Embalar-te até adormecermos juntos
E acordar somente no despertar da humanidade
Pois se morreres, morreremos junto
Morreremos todos, queiramos ou não

Cada ser que vive em tuas entranhas
Cada pedacinho do teu chão
Cada pedacinho de tua copa
Representa um pedacinho do meu coração
Representa um pedacinho do meu Ser

Cada ser teu que morre, morro junto
Cada ser teu que parte, parto junto
Cada gota a menos de orvalho
Uma lágrima minha a mais
Ah, que vontade de pegar-te no colo

Embalar-te até podermos fugir desta sanha
Pois se um dia morreres
Morrerei por ti, morrerei junto a ti
Somos ligados pelo amor
Ah, que vontade de pegar-te no colo.

 

Bill Shalders


 
 
 
William Shalders (Bil), paulista, residente em Curitiba,
arquiteto, casado, 3 filhos, aposentado.
Dedica-se, atualmente, à literatura.
 
Visite seu site:
 
 
    

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: