LENIA (A) TERRA

 

 

 

 

 LENIA (A) TERRA
 
 
Elen de Moraes

Para minha amiga Lenya Terra

 

A extrema força que emerge
Do seu mais profundo Eu
Em constante ebulição,
É para onde converge,
De todos, a atenção.
É esta sua dinâmica…
Nos seus contornos mantém
Graça nos altos e baixos
E a magia que advém
Dos relevos e rebaixos,
É da forma a magnitude,
De beleza sem igual.
Inspiração Divinal!

 
O seu gracioso bailado,
De suave movimento
E sempre em transformação,
– O mesmo acontecimento –
Que muda o seu traçado,
O dia, a noite e a estação,
Nos bilhões de anos vividos…
Que altera sua aparência
Quase imperceptivelmente,
Mas, mostra sua fulgência
No seu marco cronológico,
No seu centro ebuliente…
É o Tempo Geológico.

 
Da água sempre salgada
Da sua lágrima pura,
A cor azulada é dada
Aos mares e aos oceanos
E misturada à brandura
Dos seus olhos tão humanos,
Tem o Ser, o seu começo.
E mesmo ao contribuir
Para as suas intempéries,
Causando assoreamento,
Erosão em sua existência,
Para vida é salvamento
E também a permanência.

 
Pro seu grande magnetismo
É difícil a explicação.
Só teremos dimensão
Do poder do macrocosmo,
Se pudermos compreender
O seu magno espaço,
A sua vida no cosmo,
E o seu tempo abissal,
Pelo vigoroso abraço
E o amor incondicional
Que todo universo encerra
No toque do Criador,
Quando Ele Lenia a Terra.

 


 


 

3 Respostas to “LENIA (A) TERRA”

  1. Delete52Mitch Says:

    Escrita muito especial. Espaço maravilhoso. Felicitações e os mais melhores desejos de Alabama!

  2. Minha querida Elen
    Quantas vezes penso que voce errou na vocação, especialmente quando se trata de casos como este. É maravilhoso como voce consegue suavizar a mágoa  dos que sofrem com expressões vindas do fundo da alma e que só o coração sabe compreender
    Bem hajas minha querida. Beijos
    Nando

  3. AoSaborDoVento Says:

    Cara Amiga Elen
     
    Só mesmo tu para escreveres um poema desse calibre. Tu tens a certeza que não és parente do Vinicius de Moraes?
    Quem sabe se não és a "garota de Ipanema" ou sei lá, a reincarnação do Drumond de Andrade. rssss…
    Penso que não. Pois tu és tu mesma e como tu, ninguém!
    Parabéns
    Jose Raposo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: