DIVERSAS POESIAS ESCRITAS ESPECIALMENTE PARA ELEN DE MORAES (borboleta poeta)

 
 
 
 
 Pelo Aniversário:
 
 
 
 
O BEIJO DA BORBOLETA

José M. Raposo
(AoSaborDoVento)
 
Para minha amiga Elen de Moraes no
 seu aniversário
 
 
Mais um ano a borboleta voou,
Pisando, muitas vezes, numa flor
Com a mesma graça e com o mesmo amor.
E de voar ela não se cansou.
 
Em pleno ar seus desenhos traçou,
Emprestando-lhes a vida e a cor,
Como empresta e lhes concede o pintor,
Quando a pintura na tela encerrou.
 
Por vezes, desabrocha tanta flor
Sem que a borboleta as tenha beijado…
Choram infelizes e sentem dor…
 
Porém, a que a borboleta há tocado,
Há de sentir, para sempre, o calor
Desse beijo… tão louco e apaixonado.  
 
 
José M. Raposo
San Rafael – Califórnia –
 

 

 
 
 
BORBOLETA POETA
(Borboleta dourada)
 
De Lenya Terra
 
 
À minha amiga e irmã Elen de Moraes
Borboleta de belas asas douradas
De alma pura e leve coração
Faz em nossas almas sua casa
E do seu voar encantado, ilusão
 
Enquanto vivia em casulo
Sofreu todo tipo de vivência
Foi rainha, escrava e plebéia
Ao re-nascer caiu em chão duro.
Mas não carregou amarguras,
Ou ódio que a fizesse Medeia
Nem tampouco armaduras,
Para brigar o até isolar-se
Por um caminho obscuro.
 
Vai voando, Borboleta Dourada
Nossa Poeta encantada
 
Quando desabrochou em flor
Trazia nos olhos e nas asas
Toda a beleza e resplendor
Nato já era, no seu interior.
A beleza do perdão,
A fé no Criador.
E no talento de Poeta,
A verdadeira emoção
De borboleta inquieta.
 
Segue voando, Borboleta Dourada
Nossa amiga encantada!
 
E em teu voar vai jorrando
Afago, acalento e encanto
De uma a alma a brilhar.
E assim ela nunca pára
No tortuoso caminho de amar.
carrega grandes questões nas asas
sempre a procura da verdade,
Eternamente atrás da tal felicidade.
 
Continua a voar, Borboleta Dourada
Nossa amiga encantada!
 
E é nessa doce espera
Que pelo voar extravasa
sua poesia de mil cores,
que chora um grande amor
Ou ri como um brilhante arco-íris
Deixando pelo céu cair,
lindas poesias encantadas.
Enquanto isso pedimos a Deus
Que a proteja nos braços Seus.
 
Para sempre voando, Borboleta Dourada,
e nossas vidas alegrando, nossa irmã encantada!
 
Lenya Terra© 
Rolândia – Paraná – Br
 
 

 
 
 
 BORBOLETAS AMARELAS…
(Lembrança Inesquecível)
 
 
Reinadi Rodrigues Sampaio
(Florbellaba)

Depois de três anos de seca, um céu que estava sempre azul, coberto de nuvens brancas pequeninas, transformou-se. E surgiram as mais belas cores, entre o pôr do sol e uma tempestade que se formava no Sertão, numa cidade, que mais perecia uma vila pequenina. Uma mescla de cores, desde o cinza escuro ao amarelo-alaranjado mais formidável que meus olhos já puderam alcançar. E ela veio. Maravilhosa. Entre pedras de gelo, uma coisa linda. Foi a primeira vez que meus dedos sentiram o frio queimar a pele, numa grande contradição: o frio queimar, tal qual o sol abrasador do Sertão.

Os relâmpagos clareavam nossas casas, como se estivéssemos em meio a uma explosão de luzes inebriantes. Os trovões ribombavam em sons variados. Tudo seguia num ritual, a chuva caindo, o silencio, em respeito ao Deus do relâmpago e do trovão.

E a chuva aos poucos ia acalmando, deixando um cheiro delicioso no ar, cheiro de terra molhada.

No dia seguinte, o riozinho que corria no centro da cidade, estava cheio. A Praça da Igreja, era um areal só… Maravilhoso!!!

Quando acordei, vi o maior espetáculo da minha vida!!! A praça estava coberta de borboletinhas amarelas.
Nunca esquecerei este dia.

Hoje associo esta visão a uma borboleta muita especial. Uma pessoa excepcional: Elen de Moraes. Que nos encanta em versos e em prosa e onde pousa deixa uma magia no ar. 

Não habita numa cidadezinha do Sertão mas, sim, numa “cidade maravilhosa, cheia de encantos mil”, tem um Cristo Redentor de braços abertos a lhe proteger, uma das Maravilhas do Mundo… Tem também o mais belo carnaval, com sambistas, passistas e cantores… Não sei se as borboletas cantam ou falam, mas esta borboleta tem uma voz das estrelas, ou quem sabe: a voz de um rouxinol.

Florbellaba
Cruz das Almas – Bahia – Br
16/07/2007.


 

     

 
 
QUE IMPORTA O PASSAR
DOS ANOS?
 
 
 
Eduardo Jorge
(Ramatis)
 
 
À Elen de Moraes
 
Que importa o passar dos anos?
Que importa os anos passados
Se o que soma mesmo,
São os minutos de felicidade,
Que da vida cogitamos guardar?
Pois o Divo nos consente recordar,
Todo a circunstância
Que tencionamos lembrar.
Da vida abrigamos instantes,
Pedaços da nossa história,
Dores, alegrias e vitórias,
Que ninguém pode de nós tirar,
Por muito que tentem,
Tentar…
Tua vida repleta de momentos,
Que te rogo,
Só os bons rememorares,
Pois eles irão contigo um dia,
Até outro lugar…
Minha amiga Elende Moraes,
Que teimo em meu peito guardar,
Pois o teu espaço em meu peito
Teimas continuar a conquistar.
Que importa o passar dos anos?
Que importa os anos passados?
Se o que conta mesmo,
São os minutos de felicidade,
É o seres quem és
E teimas em continuar a ser…
 
À Elen de Moraes

Eduardo Jorge   
Lisboa, 16 de Julho de 2007

Mais poesias
que me foram 
dedicadas,
gentilmente:
 

   

 
BORBOLETA

 Neila Costa
(entre ondas)

  
Saio do escuro da noite,
Visto-me com a manhã ensolarada,
Quando o sol desperta emerso em luzes,
Para juntar-se ao Criador.
Banho-me no perfume das flores
E seco-me com o livre arbítrio,
Ao desbravar o desconhecido.

 

Sou navegadora dos espaços!
Levo alegria por onde passo,
Usando o colorido das cores.
Sou uma borboleta
Curiosa por natureza,
Que voa em busca do mundo encantado
Das palavras,
Dos sons,
Vindos de lugares desconhecidos.

 

O meu ser inquieto mergulha no tempo,
Entre sorrisos e lágrimas,
Para encontrar a consonância perfeita
E rimar no seu ventre sem alma,
Palavras proféticas.
Numa borboleta, onde está seu temor?
Em minha liberdade,
Vôo aos olhos do homem
Com medo de morrer…
Faço parte desse mundo.

 

Não uso armas, sou a esperança.
Sou apenas uma borboleta
Com sede de viver e descobrir
Onde fica esse lugar encantado de sons,
Pois lá pode estar guardado…
Tudo o que ainda desconheço,
Para compor a minha poesia
                                            
Neila Costa Vieira
Natal – RGN – Br

 
 
ODE À BORBOLETA POETA
 
 
Rute Gomes
(Eterna Melodya)

 
Ainda que o Sol se esconda
Por detrás das nuvens,
Tu brilharás sempre mais Forte!
Ainda que o Tempo
Vá invadindo lentamente,
As agruras do teu caminho,
Tu serás sempre uma Fogueira!
Ainda que a frescura de outrora
Se for aconchegando, de mansinho,
Nos recantos da memória,
Tu manterás
A tua doçura eterna!
Porque tu Elen,
Minha Amiga,
Tu és a Vida,
Tu és a Palavra,
Tu és a Poesia
Nascida do Nada!
Tu és o Bálsamo
Na ferida ardente!
Tu és o agasalho
Do coração carente!
Tu és a Luz
Com cores de Esperança!
Tu és a Guerreira,
Numa batalha sem Lança!
Tu és o Oásis
Para as almas desertas!
Tu és o salva-vidas
Com Palavras certas!
Tu és a âncora
Do nosso barco indeciso!
Tu és uma Amiga,
Sempre que é preciso!
Tu és a Força,
Tu és o vigor,
Tu és uma Fonte
De onde brota Amor!
Esgotam-se as Palavras
E eu não disse tudo,
Mas eis-me aqui,
Neste lindo dia,
Em que Tu brilhas
Como um Cometa
E nós aceitamos,
Sem indecisões,
Que tu és a Borboleta Poeta
Dos nossos corações! 
 
Rute Gomes
Brisbane – Australia

 
À minha querida amiga
Elen de Moraes
 

Machado Ribeiro

 
Era densa a escuridão
E deus falou:
Faça-se a luz,
E a treva, em luz se fez;
O universo se regozijou…
Fazia noite e dia.
Com a criação do firmamento
Ornamentado com astros luminosos,
Tendo como rei, o sol,
E, enquanto noite,
O sol descansava,
E Deus nos deu a lua,
Fonte de inspiração e amores;
Depois criou o paraíso terrestre,
Com vales e montanhas verdejantes,
Rochedos e penedos de saudade,
Nascentes, lagos e rios;
Em seguida, derramou sobre ela
Toda a espécie de bicharada,
Desde a rastejante e caminhante,  à voadora;
Cercou a terra com mares salgados,
E neles espalhou os nadadores
E tudo o mais que lá reside
E, por fim, colocou a ilha dos amores.
E, como era de esperar,
Soltou nos ares
Uma borboleta morena,
De sobrenome poeta,
Engraçada, inteligente e risonha,
De onde emana tanta inspiração,
E tanta paz.
Entrou em nossos corações
E nos inundou com amor, carinho e sabedoria…
Não pares de voar, borboleta,
Não pares.
 
POEMA  INACABADO
  
Machado Ribeiro
(Pens-a-dor)
 
Há no teu corpo um poema inacabado
que o poeta compôs, tão desgostoso,
no teu rosto um sorriso doloroso,
por falta de engenho, é abandonado.
Se pôs a rimar com tal cuidado
ao olhar teu perfil, assaz airoso,
se apaixonou por teu corpo vistoso,
se esqueceu do poema, descuidado.
Tomou-te em seus braços com tal ternura,
a lua se espelhou em tua alvura
e em teus seios derramou seu fado.
Seduzido pelo amor que lhe deste,
adormeceu à sombra do cipreste
e ficou o poema inacabado.
 
A UMA TAL BORBOLETA POETA
 
Machado Ribeiro
 (Pensador)
  
 
Embora tente camuflar o que em ti vejo,
esse olhar que transmite um nao sei bem
de angustia e de amargura, de  quem tem
vontade de partilhar certo desejo.
 
Gostaria, quiças, com terno beijo
suavizar a dor que no alem
de teus olhos, reside, donde provem
o amargo pranto, que ao meu cotejo
 
Em teus olhos vejo tanta tristeza,
mas neles ha tambem tanta beleza
que me inunda a alma de prazer.
 
Neles deviso o brilho dum sol posto,
mas tambem a amargura do desgosto
que resplandece no ventre do querer.
Décio de Oliveira
San José – California

 

O BRILHO DE DUAS ESTRELAS

 Daniel Arruda

A Borboleta tão gira
Quando voa faz cambetas
E quem disser que é mentira
Não entende de borboletas

Junto a arvore de Natal
Nada mais se necessita
Vamos saber afinal
Qual delas a mais bonita.

As duas são um tesouro
Dois símbolos,dois espelhos
Uma tem cabelo loiro
A outra laços vermelhos.

 As duas da minha estima
Me deixam de bom agrado
Uma tem uma estrela em cima
E tem outra estrela ao lado

 Uma a outra não é igual
Embora de valor verdadeiro
Uma brilha no Natal
A outra brilha o ano inteiro.

Um Português esta bem
No Natal ganhou a vasa
Muito feliz porque tem
Duas estrelas em casa.

 

 

FELIZ ANIVERSÁRIO!
 

Daniel Arruda

16/07/2005

 Uns versos te vou mandar
Porque acho necessario
Pois te quero desejar
Um Feliz Aniversario

 Aceite de teu amigo
As flores do seu jardim
E que Deus esteja contigo
Até aos seculos sem fim

 Quero que estejas contente
E gozes felicidade
Aceita como presente
A minha boa amizade

 Reza e a Deus venera
Que podes ter a certeza
Que uma amizade sincera
Vale mais que uma riqueza

Ja te dei minha amizade
Oh minha amiga querida
Te desejo Felicidade
E muitos anos de vida.

Daniel Arruda
San José – California

 

 
 
 A VOZ DAS ESTRELAS

Albert Araújo

 

Um livro de poesias…
Uma voz das estrelas…
Oh!… meu rouxinol… canta
E me encanta,
O teu cantar é lírico e nasceu
Das águas cristalinas,
Os anjos celebram o teu cantar,
A tua alma é resplandecente,
E em perfeita harmonia
os ares
Os mares
Se encantam…
E no meu corpo minhas asas tremem
E palpita em meu peito
A encantada primavera…
Que exala o perfume
Do cravo sedutor…
Que tu oh!… borboleta,
Se encanta e pousa.

 

Albert Araújo

Teresina – Piaui

 
 
BORBOLETA

 

José Raposo
(AoSaborDoVento) 
 

Através da minha janela,
Num precioso momento,
Vejo a borboleta mais bela
Bailar ao sabor do vento.
 
Enquanto no seu bailado
Mostrava tanta beleza,
Tecia um lindo bordado
No matiz da natureza.
 
À medida que ela beijava
Uma rosa que se abria,
Um arco íris tocava
A mais bela melodia.
 
Com minha alma aberta
Do fundo do coração
Agradeço à borboleta

Também à rosa em botão
Terem sido do poeta
A fonte de inspiração.

 

José M. Raposo
San Rafael – California

 


  Agradeço, com o coração batendo ao compasso da alegria,
a todos os meus amigos que, carinhosamente,
escreveram poesias e dedicaram-mas.

Também, àqueles que não sabem colocar as palavras em versos,
mas, colocam-nas em gestos e atitudes de amor e amizade para comigo,
deixo aqui o meu agradecimento.

Enfim, é muito bom viver entre amigos e sentir-se amada o tempo todo.
Desejo – e farei por onde – continuar merecendo a espontaneidade
do afeto de todos vocês.

Beijo da amiga

Elen de Moraes

 

2 Respostas to “DIVERSAS POESIAS ESCRITAS ESPECIALMENTE PARA ELEN DE MORAES (borboleta poeta)”

  1. elaine Says:

    sempre em busca das suas poesias

    não esqueço de ti

    saudades

  2. amei sao muito legais muito talentosas

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: