A PASSAGEM

 

A Passagem


Elen de Moraes


Partes em paz pra última viagem!
Passas o vale e te juntas ao Pai.
Serenamente acontece a passagem.
Bendito seja o nome de Adonai!


Tu’alma serena, de etérea linhagem,
Deixa a frágil matéria e se abstrai,
Ora que o silêncio vira paragem
Do tempo e da vida que se esvai.


Infinito desce sobre o teu rosto
Manto de nuvens é sobreposto
Sobre o teu corpo. Final da agonia.


Calam os acordes. Dá-se a partida.
Falece a vida. Há choro. Despedida.
E dobram-se os sinos. Morre a alegria.


(Rio de Janeiro, BR)

 

Uma resposta to “A PASSAGEM”

  1. EspaçoDaMama Says:

    Olá Elen,
     
    Grande sensibilidade poeta.
    Como sempre a tua alma
    Fala por ti e por todos.
    Beijos,
     
    Neila Costa
      

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: