Além da eternidade – Elen de Moraes Kochman

1

Clicar em todas as fotos para vê-las
em tamanho maior.

 

Além da Eternidade

Elen de Moraes Kochman

Para meu pai, em memória.

Contemplo teu rosto, na foto desbotada,
pelo tempo, distante… Tempo que bendigo!
À mente, me volta imagem desordenada,
dos momentos felizes, do teu ombro amigo.
Meu coração dói, se contorce em disparada,
Pai, ao lembrar minha vida em comum contigo!

5

Sinto, na saudade, teu carinhoso abraço,
a tua voz, em silêncio, a me aconselhar…
Meus deslizes, quando ao pisar errado passo,
com afeto corrigias, sem castigar.
Teus filhos, quando vencidos pelo cansaço,
voltavam pros teus braços – porto de ancorar!-

7

Nos teus olhos havia olhar sempre bondoso!
Deles fluía paz, total tranquilidade.
Acautelados em teu amor tão zeloso,
transcorria nossa a vida em serenidade.
Ensinava-nos acerca do insidioso,
mas mostrava tua justeza na igualdade.

6

Manso sorriso que em teus lábios flutuasse,
era estímulo a procurarmos, no mundo,
um canto nosso, que do sol nos resguardasse.
Sob a luz do teu incentivo íamos fundo!
Entre nós, distância não se fazia impasse,
pois não te ausentavas, sequer, por um segundo.

7a

Foste perdão, sem dramas e sem mais enredos.
Um poço de amor! Grande lago de pureza,
onde guardávamos todos nossos segredos,
onde escondíamos nossa velha incerteza.
O teu coração espantava nossos medos,
ao pulsar tua força, nossa fortaleza.

2

Hoje, pra aliviar a dor da tua ausência,
imortalizo, nos meus versos, tua vida!
Por sermos teus filhos, frutos da tua essência,
conosco permaneceste, embora a partida…
Um dia nos reveremos noutra existência,
quando tivermos cumprido, aqui, nossa lida…

40

Meu pai, E.Roberto de Moraes, nasceu em Iúna, Estado do Espírito Santo.
Veio morar e estudar no RJ, no Instituto de Surdos e Mudos, no início da sua adolescência.
Cursou, ali, todo ensino fundamental.
Foi um grande ginasta, como mostram as fotos.
Profissionalizou-se alfaiate, trabalho que realizou até se aposentar.
Casou-se com minha mãe e viveram
juntos por 46 anos,
até o seu falecimento, aos 82 anos.
Tiveram seis filhos.
Como não podia ouvir nossas brigas e algazarras,
jamais nos castigou de nenhum modo.
Tinha sempre um sorriso afável para a família e demais parentes.
Uma alma gentil, um exemplo de pai.
Agradeço sempre a Deus o privilégio de ser parte
da sua essência
.

pai-mae

8.jpg

9.jpg

11

 

12

buque de rosas vermelhas

 

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: